sábado, 16 de janeiro de 2010

AMOR COM OS OLHOS EM BICO


BRIOSA PAIXÃO


O número de espectadores no ECC, tem caído assustadoramente. Ou pelo preço dos bilhetes ou pelo simples desinteresse em virem aos jogos, o que é certo é que cada vez são menos os apoiantes à nossa Académica. A contrariar esta tendência, está o facto da Briosa ainda captar algumas paixões, como foi o caso da japonesa Sayuri. É verdade, a Briosa tem nas suas fileiras de adeptos, uma autêntica "doente" e fã incondicional da Académica. Depois de ter sido "contagiada" e começar a cantar no Coro da Capela da UC, apaixonou-se pela Académica e não perde a oportunidade de assistir a treinos e jogos. Convenhamos que a notícia do jornal Público, veio em boa hora. Veja também o vídeo.

RENOVAÇÃO CONSUMADA


O central Markus Berger renovou esta sexta-feira com a Académica por duas temporadas, prolongando o vínculo até ao final de 2012.

"Estou contente por termos conseguido chegar a acordo. Gosto da cidade, gosto das pessoas com quem trabalho todos os dias. Quero continuar com o meu trabalho e dar tudo pela Académica", disse o defesa austríaco, que tinha manifestado essa disponibilidade na conferência de imprensa desta quinta-feira, dizendo que se sentia bem em Coimbra e deixando a porta aberta à direção para tomar a iniciativa.

Berger deixou ainda uma mensagem aos adeptos da Briosa, apelando para que o público continue a apoiar a equipa.

"A Académica tem adeptos muito bons e espero que nos continuem a apoiar. Precisamos da força deles para sermos cada vez melhores e vamos dar o máximo em todos os jogos para lhes dedicarmos as vitórias", concluiu o central, habitual titular desde a chegada de André Villas-Boas.

in Record

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

ANTEVISÃO DA PARTIDA


A
ndré Vilas Boas fez hoje a antevisão da partida com o Sp. de Braga e deixa claro que este jogo, quer para a Académica quer para o Braga, é de extrema importância. Da análise aqui reproduzida, podemos verificar claramente que AVB se tem mostrado um treinador esclarecido e bastante sagaz, na abordagem aos jogos.


“…Estes três pontos têm uma dimensão importante…”

É um desafio importante e pena é que não tivéssemos uma semana inteira de trabalho. Nós não temos esse hábito e trabalhamos sempre com a recuperação em mente, pelo que é difícil preparar um jogo desta dimensão. Era também importante conquistar as duas vitórias seguidas pelo calendário dos adversários que estão à nossa frente. Estes três pontos têm uma dimensão importante porque poderia permitir uma aproximação a essas equipas e quando formos a Paços de Ferreira temos a possibilidade de nos distanciarmos de quem está atrás de nós. Desejamos uma vitória no domingo para manter um grande início de Janeiro.”

“…Orgulho ferido do Braga…mas uma Académica moralizada…”

Os elogios que eu possa tecer ao Braga não são suficientes para aquilo que lhe está a acontecer este ano. Podem estar frustrados por estarem fora da Taça Liga e da Liga Europa mas estão satisfeitos pelo primeiro lugar, que é um feito enorme. Não se podem parar os elogios ao Braga. O orgulho ferido desta recente derrota que tiveram poderá trazer mais desejo de vitória no jogo seguinte. O Braga vai querer continuar a ganhar e nós vamos querer continuar o bom começo e a progressão que temos vindo a fazer desde Janeiro. Orgulho ferido do Braga sim, mas uma Académica moralizada, confiante por aquilo que tem feito em casa, mas consciente que o Braga é um desafio enorme.”

“…calendário da segunda volta é mais difícil”

"À medida que se vai crescendo ambiciona-se sempre um pouco mais e na jornada passada víamos o Marítimo e Rio Ave a seis pontos e agora estão a três. O campeonato está extremamente equilibrado, desde o sétimo ao décimo sexto lugar. Quem entrar numa rotina de vitórias ou derrotas seguidas poderá mudar a sua posição em termos de tabela. A nossa não está completamente assumida. Queremos olhar para cima e ambicionamos os 19 pontos. Vamos com as nossas cautelas e estratégias, mas sem dúvida que a vitória é aquilo que ambicionamos.”

Depois desta análise, que mais parece uma aula sobre os mais diversos pormenores que uma equipa deve ter para levar de vencida o seu adversário, só resta mesmo a vitória da Briosa.

ALGUNS DADOS ESTATÍSTICOS

TOTAL DE CARTÕES

Como facilmente se percebe, nesta classificação, não me desagrada ter que ver a Académica a ocupar a última posição. Esta é uma equipa virada mais para o futebol e menos para cartões.

MAIS VITÓRIAS

Nesta classificação, também se pode dizer que a Briosa está bem posicionada. As possibilidades de poder subir nesta tabela, são claramente possíveis de atingir.

GOLOS MARCADOS

No campo da concretização, estamos no pelotão da frente. Como se pode verificar, a Académica ficou a três golos do terceiro lugar deste ranking.

GOLOS SOFRIDOS

Esta estatística, é aquela em que a equipa se mostrou menos eficaz. A posição ocupada, confere aos responsáveis motivo de preocupação. Há que trabalhar mais para inverter esta situação.

MELHOR MARCADOR

No que toca a goleadores, não restam dúvidas de que estamos na presença do melhor jogador da Académica. Esta classificação acaba por provar que quem marca golos, não são os "Orçamentos" mas sim os grandes atletas. O atleta Sougou merece, por direito próprio, ocupar este lugar.

Esta pequena resenha estatística, refere-se à primeira volta da Liga Sagres 2009/2010.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

COMEÇAR BEM A 2ª VOLTA


Este é o apitador de serviço para este jogo

Aliado à vontade de vencer, é preciso manter a atitude que a equipa tem demonstrado dentro de campo. Vencer o Sp. Braga, não vai ser uma tarefa fácil mas, no final do encontro, o sabor da vitória será tremendamente reconfortante. Força Briosa!

BOATOS NÃO FALTAM


clique nas imagens

COOPERAÇÃO ESTRATÉGICA

Cavaco vs Sócrates: Cooperação Estratégica from Spam Cartoon on Vimeo.

ALERTA IMPORTANTE


ANDRÉ V. BOAS PREOCUPADO
«O RELVADO MORREU HOJE!»

O relvado do Estádio Cidade de Coimbra até não será dos piores que se vêem por aí mas o número de jogos que tem recebido - três desde o início do ano -, aliado às condições climatéricas para os próximos dias, faz com que os responsáveis do clube temam pelo estado do terreno no jogo de domingo, frente ao líder do campeonato.

«O relvado morreu hoje! Se continuar a chover, não vai estar em condições para o jogo com o Sp. Braga. Temos até um relvado bom mas não vai estar em condições para domingo», confessou André Villas Boas, no final do empate desta quarta-feira, com o F.C. Porto, revelando ainda que, face ao curto espaço de tempo até ao próximo encontro, só poderá, praticamente, ministrar treinos de recuperação.

in Mais Futebol

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

TAÇA CARLSBERG




ACADÉMICA-0-FCP-0


Mais uma boa exibição conseguido pela nossa Briosa perante uns "andrades" de terceira, não pela equipa mas pelo que jogaram.
A haver um vencedor teríamos que ser nós tal a forma como nos apresentámos, sempre cortando linhas de passe, partindo rápido para o ataque e causando calafrios à defesa contrária.Num terreno bastante pesado, devido à chuva que durante todo o dia caiu, fisicamente estivemos muito bem, apesar de por volta dos 75m ter sido notório um abaixamentto neste aspecto, não obstante termos terminado o jogo em cima dos adversários e onde o golo esteve iminente.
Quanto à arbitragem, notou-se a dualidade de critérios, talvez condicionado pelas declarações antes do jogo pelo do "homem que só dá palpites depois do jogo", falando em insensatez na sua nomeação.
Analisando os nossos jogadores, o colectivo sobrepôs ao individualismo, não podendo deixar de dizer que Sougou, mais uma vez, foi um quebra-cabeças para o adversário.
Nereu - teve a tarde mais calma de todos os jogos que já disputou. Sem problemas de maior e resolveu quando foi chamado a isso.
Pedro Costa - não começou bem, até porque tinha pelo seu lado o melhor e mais esclarecido jogador, subindo de rendimento com o decorrer do jogo e acabando em bom plano.
Berger - Continua pendular e sempre no sítio certo. Outra boa exibição.
Orlando - tal como disse no jogo anterior este já me parece o jogador do ano passado. Muito bem, fazendo uma dupla de centrais muito coesa.
E. Rafael - bom jogo e sempre presente quer a defender quer a atacar. Substituído para gerir o plantel.
Paulo Sérgio - talvez o elo mais fraco, começando mal, indo-se recompondo com o decorrer do jogo, cortando muito jogo mas entregando quase sempre mal. Falta de competição.
Tiero - a par de Sougou um dos melhores em campo. Também está em boa forma. Cheio de força e confiança.
D. Gomes - foi melhorando com o decorrer do jogo sendo substituído por lesão.
Sougou - o melhor em campo.
Licá - uma agradável surpresa pelo que jogou, pelo que lutou e pelo trabalho que deu aos centrais adversários. Realmente é uma pena este jovem não ser mais forte fisicamente, pois seria um caso sério. Esteve muito melhor do que no jogo para a Liga Sagres.
João Ribeiro - com espírito de equipa trabalhou para o colectivo e talvez tenha tido, numa jogada de belo efeito, a oportunidade de fazer um golo se tivesse sido mais rápido. Substituído.
A. Fontes - substituiu D. Gomes: lutador e voluntarioso. Cumpriu.
Helder Cabral - para o lugar de Rafael esteve afoito no ataque sem descurar o aspecto defensivo.
Bischoff - entrou para o lugar de J. Ribeiro, mas esteve mal: não me parece talhado para grandes vôos. Trapalhão, falta de tempo a entregar a bola. Não sei se estará a jogar no lugar que gosta. Fraquinho.

Como antevisão para o jogo no próximo domingo, às 19h, julgo que estamos muito competitivos e não será fácil ganharem-nos na nossa casa. Mais duas ou três soluções e faríamos um campeonato, em termos desportivos, idêntico ao transacto.

CRISE NO DUBAI

clique na imagem

DEFINIÇÃO DE BANCO

clique na imagem

TRAGÉDIA NO HAITI

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

NOVA TEMPORADA DA F1

CARLSBERG CUP


Na antevisão deste jogo com o FC Porto, André Vilas Boas, pretende vencer o jogo pois só dessa forma a Briosa conseguirá estar mais perto de atingir as meias-finais da competição. Para que isso se torne uma realidade, o técnico salientou que: “O estímulo que nós temos é o mesmo que o FC Porto tem, que é a possibilidade de fazer seis pontos. Não garante o apuramento mas dá grandes possibilidades de uma das equipas passar às meias-finais. Houve pouco tempo para preparar este jogo, tendo em conta a rotatividade. Temos as nossas dinâmicas e princípios definidos. Tudo o que temos vindo a fazer com outros adversários, temos de o fazer agora com maior concentração, organização e dedicação, para conseguirmos os três pontos.” Quem observa este discurso e recorda o que anteriormente se passava com o outro senhor de Lanheses, não restam dúvidas de que esta aposta foi certeira e fundamental para a Académica.

Estes são os jogadores convocados pelo AVB para o jogo de quarta-feira, referente à segunda jornada do grupo A da terceira fase da Carlsberg Cup.

Guarda-redes: Rui Nereu e Barroca;

Defesas: Luiz Nunes, Berger, Orlando, Pedrinho, Emídio Rafael, Pedro Costa e Hélder Cabral;

Médios: Amaury Bischoff, Paulo Sérgio, André Fontes, Tiero, Nuno Coelho e Diogo Gomes;

Avançados: Miguel Fidalgo, Licá, Sougou e João Ribeiro

Força Briosa!

É ASSIM!

SERÁ SÓ UM BOATO?

clique na imagem

Quando é que chegará o dia em que eu deixarei de ler e ouvir o nome da Académica com ligações à justiça? Afinal de contas, que especialista é este? Tirando a área de baliza, em que espaço é que este ex-dirigente se movimenta?

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

A TRISTE REALIDADE


Os "Sem-Abrigo" são uma realidade com a qual vivemos no nosso dia-a-dia e que para a qual não estamos preparados para lidar. As dificuldades, sendo cada vez maiores, vão influenciar negativamente a resolução de um problema social grave. Neste contexto, começa a ser muito preocupante e até perigoso, termos nas nossas ruas homens e mulheres jovens que após terem perdido o emprego, a família e os amigos, só lhes reste a rua e o desamparo.
Se esta realidade é de facto dura, mais triste e penosa se torna quando já começamos a encontrar pessoas licenciadas nesta situação. A cidade de Coimbra não escapa a este flagelo, conforme afirma o director municipal para o Desenvolvimento Humano e Social.

TRÉGUAS AFRICANAS


Três dias depois de, numa operação levada a cabo pelos guerrilheiros Cabindas, o autocarro da selecção do Togo, que viajava desde a vizinha República do Congo, ter sido metralhado, o Estado-Maior da guerrilha de Cabinda anunciou, esta segunda-feira, que observará uma trégua durante a realização da Taça Africana das Nações (CAN2010), medida que classificou como "atitude responsável".
O documento, assinado pelo Tenente - General Estanislau Miguel Boma, chefe do Estado - Maior Geral das Forças Armadas Cabindesas Unificadas, salienta que a guerrilha decidiu "adoptar uma atitude responsável" em relação à CAN2010, pelo que se "abstém de qualquer acto de violência" no território.

QUEIXA DA LIGA NA PGR


"Orquestração contra o clube"

O presidente da Naval, Aprígio Santos, disse hoje que a queixa apresentada na Procuradoria da República da Comarca da Figueira da Foz "é mais um episódio de uma orquestração" contra o seu clube. Em declarações à agência Lusa, o dirigente referiu: "Não desejo comentar a orquestração de alguém que desportivamente não conseguiu os seus objectivos no terreno de jogo e agora, a qualquer preço, pretende-os atingir na secretaria".

Leia toda a notícia, aqui.

AS NOVAS TOALHAS


video

Se lavar e limpar as mãos após a utilização dos sanitários é uma regra fundamental, com estas novas toalhas, até dá vontade de ir ao urinol com maior frequência.

MÁQUINA DE MÚSICA

video

Esta máquina foi construída pela Sharon Wick School - Faculdade de Engenharia da Universidade de Iowa com a colaboração do Conservatório de Música Robert M. Trammell.
Surpreendentemente, 97% dos componentes de máquinas e equipamentos agrícolas, vieram da John Deere - Industries and Irrigation Equipments de Brancoft, Iowa.
A equipa gastou 13.029 horas entre o set-up, alinhamento, calibragem e ajustes, antes de efectuar esta gravação de vídeo, que está em exibição no Matthew Gerhard Alumni Hall e que vai ser doado ao Museu Smithsonian.

Esta máquina de música é, de facto, um prodígio de imaginação e de engenharia.



ONDE PÁRA O DINHEIRO?


“Carlos Encarnação critica decisão de remodelação de
Estádio Cidade de Coimbra”


Ao ler a notícia que o JN trazia em manchete e a que todos os órgãos de comunicação social deram algum relevo, fiquei algo surpreendido e, mais uma vez, muito desgostoso com os nossos políticos e a forma de fazer política.

Quando o presidente da Câmara Municipal de Coimbra Carlos Encarnação diz "Se tivesse sido minha a decisão, o Estádio Cidade de Coimbra não teria sido remodelado para o Euro 2004. Foi uma herança do anterior mandato (do socialista Manuel Machado), que eu respeitei e honrei" ou ainda "Tomámos as providências necessárias, renegociámos e prolongámos a duração do empréstimo para amenizar os custos. Além disso, as despesas de manutenção pertencem à Académica, que gere o Estádio ", fico sem perceber muito bem tudo o que foi afirmado em Maio de 2006, quando este mesmo presidente se bateu empenhadamente no lançamento do EuroStadium, que implicou a construção de um centro comercial e apartamentos privados, com o argumento de que este projecto trazia contrapartidas significativas e que iriam "salvar" as finanças municipais e financiar o Estádio.
De facto, não nos podemos esquecer que a obra foi adjudicada, em 29 de Outubro de 2001, por 38 milhões de euros, estando cabimentado o pagamento. Para o seu financiamento contou com 3 milhões de euros do Estado e um empréstimo de 35 milhões de euros, que não entra no cômputo geral da capacidade de endividamento da Câmara.
Perante tudo isto poder-se-á concluir que a Câmara realizou receitas mais do que suficientes para pagar atempadamente o estádio. Então, reforça-se a interrogação por que é que a Câmara não pagou atempadamente as obras?
Se tudo se passou desta forma, não se percebe o porquê de ter de renegociar a dívida e mesmo assim estar a pagar cerca de 1,5 milhões de euros/ano e a Académica, em 2010, cerca de 450 mil euros de despesas de manutenção do recinto, devido à sua utilização.

Face ao exposto, só resta perguntar: - Afinal, onde pára o dinheiro que, supostamente, iria "...“salvar” as finanças municipais e financiar o Estádio"?

Responda quem souber!

NOTA – Este texto foi elaborado com excertos de notícias que poderá visionar na íntegra aqui e também aqui.

[Dr. Kanelada]
11.01.2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

CAN 2010

Começando por lamentar o que sucedeu à selecção do Togo e ao seu abandono da competição pelos motivos já por todos conhecidos, vi um pouco do jogo de abertura desta competição, mas o que vi valeu a pena: 4-4 resultado final com a selecção do Mali em 12 minutos marcar os seus golos.
Não é normal, e Manuel José no final nem queria acreditar, mas para o espectador que gosta de futebol, ver um jogo com 8 golos é fantástico.
Penso que é uma competição a seguir de perto, já que os futebolistas Africanos preocupam-se em dar espectáculo e marcar golos, não se vendo equipas demasiado defensivas.
Para inauguração, não podia ser melhor.
Devem ver-se jogadores e equipas com muita qualidade, mesmo os não actuam no futebol Europeu, que serão poucos.

MAIS UMA VITÓRIA




Uma vitória sobre a equipa da Figueira, no último jogo da primeira volta da Liga Sagres, colocou a Briosa com 16 pontos e numa posição tranquila, para a segunda metade do campeonato.
Na primeira parte conseguiu-se o resultado com que terminaria o jogo.
Aos 8m Lito aproveitando um desentendimento, entre dois defesas contrários inaugurou o marcador. Continuamos a praticar um tipo de futebol agradável, com bola pelo chão ao segundo toque e normalmente, rente à relva. Depois do golo controlámos, perfeitamente, o jogo e desenharam-se algumas jogadas de bom recorte, mas sem concluir da melhor maneira. Quase a chegar ao intervalo, numa bonita jogada, Sougou marcou o segundo.
Após o intervalo, melhorámos um pouco, mas não durante muito tempo. Os da Figueira apareceram mais junto da nossa área, mas sem causar grande perigo.
Permitiu-nos a nós partir para o contra-ataque, sem grandes resultados práticos. Algumas jogadas rápidas e de bom recorte, mas com má finalização. Não se poderia pedir mais, numa tarde muito gelada.

Nereu - sem muito trabalho tendo estado mal num centro em que deixou que o avançado se antecipasse, mas sem problemas. De resto bem.
Pedrinho - talvez o jogo menos conseguido, no aspecto ofensivo, por ter de marcar o melhor jogar adversário, Marinho.
Berger - pendular do princípio ao fim. Sem erros. Imperial. Titular indiscutível.
Orlando - o melhor jogo que fez, até agora. Deve ter recuperado bem da lesão e daí a sua subida de forma.
E. Rafael - gostei mais de o ver na primeira parte, onde conseguiu fazer o corredor, mas na segunda parte teve que se preocupar com o ala que sempre lá esteve e pouca ajuda deu a Lito.
André - muito bem. Está a subir de forma, faz esquecer Nuno Piloto, e está um senhor a lutar e a recuperar bolas naquele meio campo.
Tiero - está com confiança, pensando que deveria aparecer mais à entrada da grande área para aproveitar a potência do seu remate, nas bolas rechaçadas.
Cris - estava a jogar bem, mas ficou mais encolhido depois de ter visto o amarelo. Na segunda parte, não foi capaz de pegar no jogo. Substituído talvez por algum toque.
Sougou - é uma seta apontada á baliza adversária. Deve estar a passar pelo seu melhor momento e cheio de confiança, aliando a isso o ir marcando em muitos jogos.
Miguel Fidalgo - muito batalhador e fez boas combinações com os alas. Não comprometeu. Substituído.
Lito - muito bem, especialmente, na primeira parte, onde canalizou muito jogo e marcou o primeiro.
Licá - substituiu Miguel. Batalhador mas pouco eficaz.
Paulo Sérgio - ocupou o lugar de Cris e foi útil, na hora de maior assédio dos adversários.
João Ribeiro - pouco tempo em campo. Nada a assinalar.

A equipa continua com uma óptima eficácia em casa, desde que AVB tomou conta da equipa. Ganhámos os jogos todos e a marcar sem sofrer. Se se conseguir uma performance melhorada fora de portas, concerteza se vão arranjar mais pontos. Vêm aí jogos difíceis, mas nada que não se possa ultrapassar. Nas três últimas jornadas tinha preconizado fazermos 7-9 pontos: conseguimos 6 e no jogo da Madeira marcar 3 golos e perder o jogo, não é muito normal. Teremos que ir buscar esses pontos perdidos a algum outro campo.
Quarta-feira, dia 13, para a Taça da Liga jogo com os "andrades", às 19H.