sábado, 14 de maio de 2011

BRIOSA "ARRASADA" NA MATA REAL


As declarações do "politicamente correcto" Ulisses Morais

«Parabéns ao Paços. Não era desta forma que queríamos terminar a época. É preciso lembrar que aconteceu há pouco um resultado ingrato destes ao Paços de Ferreira, com o Rio Ave. É algo que pode acontecer. Houve um período em que sofremos três golos em quatro minutos que nos deixou a todos atordoados animicamente. Já não é a primeira vez que acontecem resultados destes com a Académica, mas eu também não esperava que isso acontecesse hoje. O resultado é inteiramente da responsabilidade do treinador. É um resultado pesado, mas é importante ver que tivemos 3 oportunidades flagrantes que podiam dar-nos outra sorte, que acontece sempre nestes jogos em que se marcam muitos golos. Sabíamos ao intervalo que não podíamos morrer como mendigos. A equipa percebeu que não podia perder tudo, mesmo que o jogo estivesse praticamente perdido. Não era esta a despedida que pretendíamos para a época, mas enquanto líder tenho de assumir a responsabilidade.»

«Futuro? Já sei o que vou fazer e quarta-feira provavelmente será o dia de comunicar, se assim o entender.»

clique na imagem

A Académica foi a P. Ferreira comprar a mobília completa

Antes do jogo, pedia-se "competência até ao último segundo". Depois do encontro o treinador vem-se penitenciar, dizendo que é ele o culpado. Essa história do discurso "politicamente correcto", começa a enjoar. É melhor os treinadores começarem a alterar a verborreia e dizerem claramente que não houve competência. De quem? Não sei! Mas que não houve, não houve! Esta época, foi a terceira goleada, todas elas com 5 golos sofridos. Isto não é falta de sorte ou azar. Nem se pode vir dizer que "tivemos três oportunidades flagrantes...". Tiveram mas não concretizaram, ponto. Mais uma vez a Académica foi humilhada perante um adversário, que embora tivesse feito um bom campeonato, está perfeitamente ao alcance desta equipa. Também convém não esquecer que o Sr. Ulisses Morais, nos 10 jogos que esteve à frente da equipa, alcançou 2 vitórias, 4 empates e sofreu 4 derrotas, ou seja, em 30 pontos possíveis, conseguiu apenas 10. Assim, basta!

POIS É...

CRISE OU TALVEZ NÃO


Será que a crise que o país atravessa há já uns anos justifica, por si só, esta dramática diminuição de adeptos nos jogos da Briosa? Creio que não! Ao factor mais economicista/financeiro acresce, por exemplo, o completo alheamento desta direcção em cativar as camadas jovens da nossa população em período escolar. E, já agora, porque é que não vejo ninguém questionar esta direcção, sobre esta e outras questões que têm degradado o bom nome desta casa? Pode ser que com as eleições à porta, os gritos de revolta se façam ouvir.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

APAGÃO NO BLOGGER


Esta imagem serve apenas para comunicar a todos os que nos visitam de que todo o universo de blogues que está alojado no Blogger, foi alvo de uma falha, já reposta pela Google. Essa falha, não permitiu fazer novos posts, assim como retirou outros que tinham sido postados. Até a comunicação social noticiou este acontecimento.

ACABAR A ÉPOCA A GANHAR


Ulisses Morais chamou 20 jogadores para a deslocação ao reduto dos pacenses.

Lista de Convocados

Guarda-redes: 1- Peiser; 12- Ricardo; 29- Barroca

Defesas: 4- Luiz Nunes; 5- Berger; 19- Pedrinho; 30- Pedro Costa; 55- Hélder Cabral;

Médios: 7- Hugo Morais; 8- Habib; 13- Grilo; 50- Diogo Melo; 66- Nuno Coelho; 88- Júnior Paraíba

Avançados: 9- Carreño; 14- Miguel Fidalgo; 18- Sougou; 21- Éderzito; 23- Diogo Valente; 91- Sissoko

BATOTEIROS

Afinal Portas só tinha duques

Por volta do 10º minuto do debate entre Portas e Sócrates da passada segunda-feira, o líder do CDS/PP, depois de levar Sócrates a afirmar que a dívida portuguesa crescera menos que a de outros países europeus, sacou da cartola um gráfico, exibindo-lho, eufórico, e aos queridos telespectadores: "Apanhei-te!". E os comentadores do costume logo festejaram por tudo quanto é jornal e TV: "Vitória a Portas por KO técnico!"
A crer no gráfico de Portas (que, se não foi retirado, pode ser visto na sua página no Facebook), entre 2005 e 2011, anos de Governo PS, Portugal terá sido o país da UE onde a dívida mais cresceu em percentagem do PIB. Estava ali, no gráfico mágico, com números e tudo; e gráficos e números não mentem!
Mas, afinal, mentem. Para pôr o seu gráfico mentir, Portas usou o velho truque estalinista de retocar a fotografia, retirando dela os países cuja dívida tinha crescido mais do que a portuguesa (Irlanda, Grécia, Reino Unido e Letónia). Depois, para a coisa ficar um pouco mais negra, ainda falsificou os rácios da dívida sobre o PIB, aumentando cirurgicamente o de Portugal de 27,2 para 30,2% e, para que o fosso para Espanha e França ficasse maior, diminuindo os destes países de 26,7 para 17,7% e de 20,5 para 15,2%.
Azar de Portas: o "Jornal de Negócios" pagou para ver, verificou os números e lá se foi o "bluff". Com Sócrates com jogo tão fraco, só Portas se lembraria de fazer batota!
in JN

RIR EM TEMPO DE CRISE

video

Espero que não se zanguem comigo mas, pensei que era impossível não vos dar a conhecer este vídeo.

QUEM ASSOBIA ASSIM...

video

...é Roger Whittaker.


quinta-feira, 12 de maio de 2011

É ESTE O MEU PAÍS

clique na imagem

Alguém conhece os efeitos deste despacho? Como é que se explica esta situação ao mais comum dos cidadãos? Como é que alguém é contratado para além do quadro a tempo parcial 0% e ainda com efeitos retroactivos a 01/09/2008. Alguém entende? Ainda mais escandaloso é o facto do Presidente do ISEG da UTL, que dizem ser um "ministeriável" pelo PSD, assinar um despacho a autorizar toda esta pouca vergonha. Para que servirá esta retroactividade? Será que é para acumular mais uma bela reforma? Então anda este senhor a falar de crise, a organizar programas de governo, a dizer que não podemos viver à custa do Estado e que os portugueses têm que se acautelar porque as medidas que aí vêm são duríssimas e depois somos confrontados com casos como este ? Afinal onde está a transparência e a seriedade? Assim,... não há país que resista!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

BRIOSA ENLATADA

Não sei se existe realmente esta marca de conservas. Eu não conheço. Mas neste tempo de crise, poderia ser uma boa oportunidade de negócio. Talvez com a exportação deste produto para os PALOPS se pudesse angariar verbas suficientes para "sustentar" os diversos escalões de formação.

QUEM É QUEM?

clique na imagem

BRIOSA VAI A ELEIÇÕES

clique na imagem

O presidente da mesa da Assembleia Geral da AAC-OAF, Paulo Mota Pinto, marcou para o dia 07 de Junho de 2011, as eleições para os órgãos sociais do clube. Segundo ele, em entrevista ao Diário de Coimbra, esta parece ser a data ideal, uma vez que dá tempo para preparar a próxima época. Quanto ao(s) candidato(s), nada mais se sabe. Enquanto o actual presidente diz que só vai anunciar a sua decisão após terminar o campeonato, Maló de Abreu refere que ainda não pensou e aponta o final da semana para se decidir.

terça-feira, 10 de maio de 2011

LIDERANÇA AUTORITÁRIA

Camilo Fernandes, vice-presidente da AAC-OAF para a área da formação, deu uma entrevista ao Diário de Coimbra, em que deixa claro a dificuldade em trabalhar com os actuais presidente e vice-presidente para a área financeira. Este último, até já veio contestar as palavras do seu colega de direcção, em entrevista à revista "C". Aqui ficam alguns excertos dessas declarações.
...
Há subsídios em atraso?
É com grande pena que neste momento a formação da Académica – a quem agradeço toda a colaboração, desde treinadores a directores, de enfermeiros a pais – vive com sete meses de subsídios em atraso. Foram pagos apenas dois meses, estão em dívida desde Outubro, a todas as equipas.

O departamento não tem um orçamento próprio?
Deveria ter, mas é gerido pelas pessoas responsáveis em termos financeiros: o presidente e a pessoa da parte financeira.

Esta situação criou dificuldades?
As pessoas estão cansadas de promessas. Quando a equipa júnior começou a entrar numa fase complicada, pedi para regularizarem a situação, mas nem atletas, nem treinadores, nem enfermeiros receberam nada.
...
Neste momento, a Académica deve estar a pagar a uns 10 treinadores: os quatro “adjuntos” de Jorge Costa, José Guilherme e Costa, mais os quatro que formam a equipa de Ulisses Morais...
...
Já foi convidado para continuar?
Até este momento, não houve da parte do actual presidente da direcção qualquer convite no sentido da continuidade ou a convicção da descontinuidade.
...
E se for José Eduardo Simões a convidá-lo?
Com José Eduardo Simões não. Nada me move contra ele em particular, mas não me identifico com este tipo de liderança e de gestão autoritária, não delegando e – muitas vezes – ultrapassando o trabalho realizado por mim.
...

Perante estas declarações, podemos perceber claramente o ambiente que se vive no seio desta direcção. Afinal, a liderança é má e autoritária! Agora já dizem que a Académica tem de retomar o atleta-estudante, olhar para a formação, captar a atenção dos sócios e demais pessoas que gostam da Académica, virar-se para a cidade e para o universo estudantil. Foi preciso chegar até aqui para perceberem isto? Porque é que quando foram eleitos não pensaram em tudo isto? Será que ser vice-presidente com este presidente, é o equivalente a ser um pau-mandado? A não ter vontade própria? Se é assim, porque é que aceitaram o convite"envenenado" que vos foi dirigido? Como já alguém afirmou, a verdadeira Académica deixou de o ser, a partir do momento em que o eterno presidente Dr. Campos Coroa, foi obrigado a abandonar esta instituição.

BAIXA COM QUALIDADE




Parece que o comércio da "baixa" está a dar mostras de revitalização. Segundo consta, está previsto a abertura de uma nova sapataria. Na verdade, a avaliar pelas fotos, podemos concluir que o produto final vai ser de primeira qualidade. Abençoado sapateiro que consegue aliar qualidade e inovação. Só falta dizer que se chama "iara" e vai morar na rua Visconde da Luz, no antigo Habitus. Ainda segundo o folheto que foi distribuído, prometem oferecer 20% de desconto o que, em tempo de crise, não é nada mau.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

ISTO É PORTUGAL!



O que os Finlandeses precisam de saber acerca de Portugal.

MEMÓRIA

Com um novo acto eleitoral à porta, convirá avivar a memória dos sócios e candidatos, lembrando que existem situações que nunca poderão ser esquecidas ou adulteradas. A título de exemplo, é sempre bom lembrar que a Académica não foi à final da Taça de Portugal, época 2010/2011, porque foi eliminada pelo "clube espanhol" que em 1988 nos atirou para a segunda divisão, ou seja, o mesmo clube que em Julho de 2007, viria a ser convidado pelo Sr. José Eduardo Simões para disputar um jogo "amigável" de preparação na Tocha e depois, participar e saborear uma "sardinhada", com a intenção de "enterrar" simbolicamente o famoso "Caso N'Dinga". Este acto, ingénuo ou não, que deveria ter sido levado à Assembleia Geral, demonstrou que se a memória fizesse parte da estrutura de algumas pessoas, depressa perceberiam que em futebol, esses tão "nobres" sentimentos não existem ou têm muito curta duração. Depois de se ver a forma e o modo como se comportaram os adeptos que sustentam o apoio a este clube, com a suposta cobertura da sua direcção, nada mais será preciso acrescentar para nos lembrarmos daquilo que nunca poderemos esquecer.

E A DATA, PÁ?

clique na imagem

As próximas eleições da Briosa já mexem. No entanto, falta saber a data para a sua realização. A fim de poder programar a próxima época, o presidente da AG, já devia ter marcado (à muito) a data do acto eleitoral. Mais uma vez se verifica a pouca preocupação e uma gritante falta de transparência, com todos os candidatos que se possam vir a apresentar para disputar estas eleições. Face a este cenário, podemos dizer que a época 2011/2012, já está a começar mal, muito mal.

MELÃO ROUGE


Esta época foi assim, a "chuchar no dedo". Para a próxima, já se anuncia o compromisso de vir a ser campeão. Bom, com estas promessas absurdas, não será difícil de adivinhar aquilo que a "vizinhança" está a preparar para contrariar esta vontade.

O JOGO DO PONTINHO


ACADÉMICA 0 SC Braga 0

«Penso que as duas equipas tiveram oportunidades, mas as melhores foram nossas. Tínhamos pela frente uma equipa muito bem orientada e com bons jogadores, mas não fomos inferiores", disse o técnico dos estudantes no final da partida, destacando também a boa prestação da sua defesa: "o adversário tem grandes jogadores no ataque, mas penso que a nossa defesa foi um tampão. Apesar de não sairmos satisfeitos, aceitamos o empate."